Um local para homens conscientes de seu papel. obsv.


Será que sou um g0y?

Como ninguém nasce g0y - pois não se trata de uma orientação sexual. Orientação sexual há somente duas (homossexualide e heterossexualidade) e o que hoje se concebe por bissexualidade nada mais é que um estágio intermediário e com diversas gradações e de miscelânea entre essas duas orientações.

Um g0y não está no escopo da bissexualidade e sim estaria apenas no âmbito da bidesejabilidade, mas você não precia saber em detalhes nesse momento (clique aqui para saber mais) e sigamos adiante.

Um g-y tem menos a ver com orientação e tem mais relação com condição, com postura e com comportamento sexual masculino. Ao longo do tempo nota-se que:

- Na nova geração, vários homens jovens já iniciam as atividades sexuais sendo g0ys, mas ainda é muito comum ocorrer uma migração do mundo gay ou bisex, quanto uma migração do mundo heteronormativo, para a condição g-zero-y.

 

Talvez agora você esteja se perguntando será que sou mais um g-zero-y pelo mundo? Então fique sabendo que é muito comum e, talvez sim, especialmente se estiver passando pela sua cabeça questões como:

 

 SE VOCÊ É ESSENCIALMENTE HETERO:

- Não me incomodo de ver homem pelado, pelo contrário, aproveito e dou um manjadinha (ou aquela olhada rápida);

- Sempre me considerei simpatizante do movimento GLS, apesar de não me considerar gay;

- Acho normal um ménage masculino, e não acho que nessa situação o namorado ou marido seja corno;

- Sempre gostei de brincadeiras meio sacanas que rolam entre os machos, seja no vestiário, na hora do café e/ou durante o bate-papo mais informal, na academia, no treino da luta, durante excursões, etc, sempre considerei atos normais e não eram coisas de "enrustidos";

- Participava de grupos de punheta e achava isso super maneiro;

- Penso que só com homem, não rola, mas se tiver com uma mulher bonita junto, até que pode rolar;

- Quando jovem não gostava de chuveiros coletivos, lutas corporais de contato e/ou assemelhados, pois tinha medo de ter uma ereção "involutária" e "ser confundido" perante os meus amigos;

- Me atrai muito a ideia de sair com casais (e subjetivamente a adrenalina de não saber se o homem será apenas voyeur, ou não; se vai querer interagir);

- Acho que não tenho coragem de fazer sexo oral, mas se algum brother quiser chupar o meu, acho que eu deixo...

- Me sinto muito bem abraçando outro homem, mesmo que seja um abraço mais demorado e subjetivametne me sinto mais a vontade sabendo que ele é homem e que não é um viadão.

 

 Enfim manos, imaginamos que já deu e dá para inferir situações diversas que vão muito além das listadas acima. Mas questões como essas são bem típicas de heteros que deliberamente decidiram por ser g0ys.

 

SE VOCÊ É ESSENCIALMENTE HOMO:

- Sempre achei desconfortável fazer sexo anal, doía muito e muitas vezes fiz somente para agradar o outro parceiro;

- Apesar de sentir atração por homens sempre me considerei mais masculino;

- Não tinha afinidade com "bichas pintosas", não me sentia como um membro da comunidade gay e nem me comportava publicamente como sendo um deles;

- Sou ativo, mas sempre gostei de brincar com outros ativos;

- Sempre me atraiu a situação de sair com homem e mulher ao mesmo tempo;

- Em muitos momentos, gostava mais das sacanagens e das preliminares do que da penetração e do sexo gay em si.

 

Da mesma forma, no lado homo também é muito comum a passagem para o mundo g0y, seja por um período temporário ou não, e diversas situações podem povoar o imaginário de quem se sente atraído pelo tema: not-gay, yes-g0y.

 

Após ler isso tudo, você continou em dúvida? Isso pode ser um bom sinal.