Um local para homens conscientes de seu papel. obsv.


Qual é o espaço da apropriação dos g0ys? Cientistas Sociais buscam respostas

18/01/2015 11:49

   Ver la misma noticia en español aquí.

 

Se um g0y não é gay, nem bisex e nem tampouco hétero normativo, qual seria o espaço de apropriação social, político, sexual e conceitual dos homens g-zero-y? Esses dilemas, o embate com o movimento feminista e por conseguinte também o seu choque com a pauta do movimento social LGBT (em especial no Brasil, onde o conflito se deu de forma mais contundente), os limites do conceito g-zero-y, as limitações de Kinsey e notadamente a revolução social provocada, onde em menos de uma década um simples termo criado para ser inicialmente um "código secreto" e inteligível apenas entre membros de grupos muito restritos, passou a ganhar ares da bandeira de um movimento em busca de reconhecimento de gênero.

 

O debate democrático e acadêmico foi promovido durante o V Coloquio Internacional de Estudios sobre Varones Y Masculinidades na mesa redonda de nº 18, mesa que para comportar um público maior, foi realizada no auditório Pedro Ortiz da FACSO (Facultad de Ciencias Sociales) na Universidad de Chile que sediava o evento; havendo transmissão ao vivo também pela internet. A mesa redonda teve como mediador o Dr. Hernando Moñoz - da Colômbia, como expositor o Dr. Pedro M. Roma Castro, da Universidade de São Paulo, Brasil e também o Dr. José Olavarría (Chile) e Dra. Cristina Veríssimo (Portugal) compondo a mesa.

 

 

Do ponto que provoca a sua legitimidade conceitual ou não, conforme os slides capturados da sessão, a questão central é discutir que nem toda homo afetividade é homossexualidade e nem toda atração entre homens é necessariamente um traço homossexual no que diz respeito as suas práticas. O mundo g0y abre um mundo conceitual não polarizado e um cenário de interseção que aponta que a homo afetivdade e a heterossexualidade não são incompatíveis, abrindo dessa forma um contexto mais rico e mais complexo para vivência e investigação do universo masculino.

 

 

—————

Voltar