Um local para homens conscientes de seu papel. Obsv.


Michael e a transição sofrida de gay passivo para hétero, vira filme.

14/12/2014 15:24

Filme sobre ex-gay e ex-militante GLBT chega a Hollywood com cenas quentes.


Essa foto abaixo é do verdadeiro Michael Glatze e de sua atual esposa. O filme "Michael" conta a história do então jornalista e ativista gay que largou sua vida para pregar contra a homossexualidade. Indo de um extremo ao outro,' a vida do hoje pastor chama a atenção; pois nos moldes dos pressupostos da 'Manhood Scale', essa transformação não foi nada fácil. 


Antes de tornar-se hétero, Michael primeiro deixou de fazer o papel de passivo, depois passeou pela bissexualidade e somente depois tornou-se heterog0y quando viveu em um triângulo amoroso ao qual rompeu e partiu em uma busca espiritual na qual agora se reafirmava como hétero (tradicional) e diz que a homossexualidade só trouxe para ele confusão e infelicidade. 


O ator James Franco viverá Michael que sempre foi chamativo por sua beleza. Em uma das cenas mais fortes, Michael (James) digita em seu computador: “Eu sou hétero” e “homossexualidade = morte, Eu escolho a vida”. O ex-gay porém se afastou de qualquer apoio a tratamentos de cura gay e não se expõe sobre o assunto, o qual considera superado em sua vida.


O emblema g0y no filme é somente tratado como fase de transição, ou de um passo intermediário onde o sujeito pode passar a ter consciência sobre os seus atos para então optar por um dos lados da polarização (gay / hétero) e a abordagem do filme será basicamente sobre rejeição e o desejo de fazer parte da sociedade, além da depressão de fazer parte de uma parcela marginalizada. O filme já está em produção e deve estrear no segundo semestre de 2015.

—————

Voltar